Laboratório Cena Contemporânea

Dramaturgia contemporânea é apresentada e discutida no Municipal de Itajaí
Evento “Laboratório Cena Contemporânea” será de 2 a 6 de março

ITAJAÍ (SC) – Com 22 anos de atuação na cidade, a Téspis Cia de Teatro realizará agora em março um evento que pretende discutir a cena teatral contemporânea sob diversos ângulos, mas, sobretudo, no que diz respeito à dramaturgia. Chamado de Laboratório Cena Contemporânea, será realizado de 2 a 6 de março no Teatro Municipal com acesso gratuito a toda programação. O projeto foi aprovado na Lei Municipal de Incentivo à Cultura e tem o patrocínio da Brasfrigo S.A. e o apoio do Sesc/SC.

lab_cartaz_WEB
Compondo a programação do evento, a Téspis dará um panorama de sua produção atual, apresentando três de seus mais recentes espetáculos, ao lado do Teatro Sim!!!Por Que Não?!; um dos grupos teatrais mais atuantes de Florianópolis e Juliana Galdino; atriz que trabalhou com Antunes Filho e atualmente é atriz e diretora da Cia. Club Noir de São Paulo. O Laboratório Cena Contemporânea também tem como objetivo promover uma série de atividades ligadas ao tema em questão.

A dramaturgia contemporânea entendida aqui, de acordo com Stephan Baumgartel (pós-doutor e professor da Udesc) e Afonso Nilson Souza (mestre em teatro e analista de programação social do Sesc) é “aquela que difere da que apenas está sendo escrita hoje em dia, mas que apresenta um projeto literário no qual se indaga não só as características, contradições, medos e esperanças de uma vida humana no mundo atual, mas, sobretudo, a capacidade performativa da linguagem de criar essa vida e esse mundo para nós seres humanos“. Para tanto a ideia é criar um espaço de reflexão onde várias atividades possam dialogar sobre quais elementos se está buscando dinamizar para criar um teatro que encontre ressonância na atualidade. Estão previstas apresentações de espetáculos e de leituras de textos, debates e oficinas que se complementem.

A Téspis Cia de Teatro dentro da sua produção teatral, tem se interessado nestes últimos anos, particularmente, em trabalhar com dramaturgia contemporânea. Para tanto, o diretor artístico da companhia, Max Reinert, estudou durante quatro anos no Núcleo de Dramaturgia Sesi/Paraná – Teatro Guaíra, orientado pelo dramaturgo e diretor Roberto Alvim (Cia Club Noir/SP), onde produziu e continua produzindo diversos textos (alguns deles montados pela própria companhia e outros por grupos de teatro de Florianópolis, Curitiba e Dourados (MT).

Max Reinert também é ator e, ao longo de sua carreira, participou de diversos festivais no Brasil e também no Exterior, tendo levado seus espetáculos a Portugal, Chile, Argentina, Paraguai e Venezuela, onde recebeu diversas indicações e prêmios.

PROGRAMAÇÃO

02/03 (quarta-feira)

– 18h30min às 20h30min – Oficina “Dramaturgia e a Cena” com Stephan Baumgartel (Florianópolis/SC) – Para se inscrever, preencha esta ficha!

Qual o caminho que se percorre do texto como material literário até a encenação e concretização dessa proposta dramatúrgica como espetáculo / acontecimento teatral? Esta oficina se propõe a pensar e perceber as escolhas que são feitas por diretor e elenco no momento da criação de uma obra. Estabelecer os limites e as possibilidades que um texto dramatúrgico contemporâneo oferece e as distintas possibilidades de abordagem e leitura.

Foto: Julian Cechinel

Foto: Julian Cechinel

– 19h e 21h – Espetáculo “Tomara que não chova ou a incrível história do homem que se transformou em cachorro” (Téspis Cia de Teatro/Itajaí/SC). Espetáculo com limitação de 100 pessoas na plateia.

Sinopse: Um homem desempregado há muito tempo, encontra como única oportunidade de trabalho se tornar “cachorro do vigia noturno”. Ciente de suas necessidades e convicto de não ceder às pressões que a nova profissão apresenta, o homem aceita o trabalho. Mas a chuva o obriga a se sujeitar à condições degradantes. Quando tempo será necessário para que ele se acostume com essa nova condição? E depois que ele adquira esse hábito, será possível voltar a ser homem?

Ficha técnica: Dramaturgia e encenação:Max Reinert; Atuação: Denise da Luz e Jônata Gonçalves; Ambientação sonora: Hedra Rockenbach; Figurinos: Denise da Luz; Costuras: Lélia Machado de Melo; Máscaras e escultura: Mauro Caelum; Cenotecnia: Cidval Batista Jr.; Fotos: Julian Cechinel; Produção: Téspis Cia de Teatro

Classificação etária: 12 anos

03/03 (quinta-feira)

– 9h às 12h – Oficina “Criação dramatúrgica contemporânea-tradição/ruptura/singularidade” com Max Reinert (Itajaí/SC) – Para se inscrever, preencha esta ficha!

A partir da análise de textos clássicos e contemporâneos, a oficina se propõe a auxiliar os participantes a encontrar uma forma singular e criativa de se expressar através da escrita dramatúrgica. Através de exercícios de escrita criativa, os participantes serão impulsionados a descobrir uma voz própria, tentando libertar-se de conceitos pré-estabelecidos.

– 18h30min às 20h – Oficina “Dramaturgia e a Cena” com Stephan Baumgartel (Florianópolis/SC)

Foto: Sérgio Vignes

Foto: Sérgio Vignes

– 20h – Espetáculo “Hipotermia” (Teatro Sim!!!Por Que Não?! de Florianópolis/SC)

Sinopse: Hipotermia expõe as contradições vividas por um homem psicologicamente perturbado por seus desejos diante do desalento da morte. Imerso em um trágico processo de perda das ilusões e anseios, percebe que a morte é um simples gesto da vida cotidiana.

Ficha técnica: Autor: Max Reinert; Diretor: Júlio Maurício; Ator: Nazareno Pereira; Trabalho de Corpo: Zilá Muniz; Cenografia: Fernando Marés; Desenho de luz: Domingos Quintiliano; Ambientação Sonora: Hedra Rockenbach; Figurino: Júlio Maurício; Execução de Cenário: Sérgio P. Candido; Operador de Som: Mariana Candido/Júlio Maurício; Montagem e Operação de Luz: Andrés Tissier; Contra regra: Valdir Silva; Fotografia: Sérgio Vignes; Projeto Gráfico: George Alberto Peixoto e Maurício Peixoto; Produção: Teatro Sim… Por Que Não?!!!

Classificação etária: 18 anos

04/03 (sexta-feira)

– 9h às 12h – Oficina “Criação dramatúrgica contemporânea-tradição/ruptura/singularidade“, com Max Reinert (Itajaí/SC)

– 20h – Leitura do texto “Índice 22” – Juliana Galdino (Club Noir / São Paulo/SP). Limitação de 100 pessoas na plateia.

Sinopse: O que nos define como pessoas? As experiências que nos acontecem no momento presente ou as memórias que acontecem após o acontecimento? Em um mundo cheio de imagens e cenários possíveis, necessitamos que algo nos aconteça para termos a impressão de estarmos vivos. Por quanto tempo será possível manter-se vivo?

Ficha técnica: Autor: Max Reinert; Atriz: Juliana Galdino

Classificação etária: 18 anos

05/03 (sábado)

– 9h às 12h – Oficina “Criação dramatúrgica contemporânea-tradição/ruptura/singularidade“, com Max Reinert (Itajaí/SC)

– 19h30min às 21h – Oficina “Dramaturgia e a Cena” com Stephan Baumgartel (Florianópolis/SC)

Foto: Nubia Abe

Foto: Nubia Abe

– 19h e 21h – Espetáculo “Meteoros” (Téspis Cia de Teatro/Itajaí/SC). Limitação de 100 pessoas na plateia.

Sinopse: Duas personagens que repetem um discurso dado por outros. Duas pessoas que são portadoras de um ofício terrível. Morrer e matar. Matar ou morrer. Dois “objetos” luminosos cruzam o palco. Sem ter muitas informações sobre suas naturezas, assistimos a suas passagens fugazes e aparentemente sem sentido. Dois fenômenos que podem apresentar várias cores, que são dependentes de suas velocidades e composições. Rastros, que podem ser designados por persistentes, se tiverem duração apreciável no tempo. E podem apresentar também registro de sons. Um meteoro é também por vezes designado de “estrela cadente”.

Ficha técnica: Direção, dramaturgia, cenário e iluminação: Max Reinert; Atuação: Denise da Luz e Jônata Gonçalves; Ambientação Sonora: Hedra Rockenbach; Figurinos: Denise da Luz; Costuras: Lélia Machado de Melo; Cenotecnia: Fer-Forge; Ilustrações do material gráfico: Silvia Teske; Fotografia: Núbia Abe; Assessoria de Imprensa: Jônata Gonçalves; Produção: Téspis Cia. de Teatro

Classificação etária: 18 anos

06/03 (domingo)

– 9h às 12h – Oficina “Criação dramatúrgica contemporânea-tradição/ruptura/singularidade“, com Max Reinert (Itajaí/SC)

– 17h – Leitura do texto “Blow me up ou Sobre a Natureza dos Homens Bomba” pelos atores do GET – Grupo de Estudos Teatrais orientados pela Téspis Cia de Teatro (Itajaí/SC)

Sinopse: “Blow me up ou Sobre a Natureza dos Homens-Bomba” cruza discursos desesperados de pessoas inábeis em lidar com o caótico, o frustrante e o imperfeito da vida, quando o que desejam é controle e garantia. Não é (e nem pretende ser) uma peça/retrato de uma família. Ela trabalha com o descompasso entre o que fazemos e o que pensamos, entre estar morto enquanto se pensa que está vivo. Ou ainda, na ideia de querer fazer o bem enquanto se faz o mal. Na verdade, não é uma peça… é um olhar para o abismo que construímos cotidianamente. Até explodir.

Ficha técnica: Autor: Max Reinert; Atores: Bibiane Oliveira, Mariana Righetto, Fabrício de Carvalho; Direção: Denise da Luz

Classificação etária: 14 anos

– 18h30min às 20h – Oficina “Dramaturgia e a Cena” com Stephan Baumgartel (Florianópolis/SC)

Foto: Nelson Robledo

Foto: Nelson Robledo

– 20h – Espetáculo “Esse corpo meu?” (Téspis Cia de Teatro/Itajaí/SC)

Sinopse: O que é feminino? O que masculino? O que é um corpo bonito? O que é ser normal? Esse corpo meu? O espetáculo discute os padrões sociais em que tentamos nos enquadrar todos os dias, para sermos aceitos, para sermos felizes. Dentro de uma linguagem performática, onde várias cenas são apresentadas sob forte impacto musical para formar um conjunto, a peça que investe no trabalho corporal dos atores e tem textos apenas em off, desfila, de uma maneira bem humorada, um panorama de conflitos sobre padrões de gênero, de beleza, de moda e do que sobra afinal, de original, em cada um de nós.

Ficha técnica: Atuação: Denise da Luz e Max Reinert; Direção: Diego Cazabat; Diretor assistente: Hugo De Bernardi; Dramaturgia: Processo colaborativo entre a Téspis Cia. de Teatro e Periplo Compañia Teatral; Ambientação Sonora: Hedra Rockenbach; Figurinos: Cristine Conde e Denise da Luz; Costureira: Lélia Machado de Melo; Cenário e Iluminação: Max Reinert e Diego Cazabat; Cenotecnia: Fer-Forge; Operação técnica: Jônata Gonçalves; Design gráfico: Max Reinert; Fotografias: Lote 84 e Emanuele Matiello; Produção executiva: Téspis Cia. de Teatro

Classificação etária: 16 anos

Serviço
O quê: Laboratório Cena Contemporânea
Quando: de 02 a 06 de março
Local: Teatro Municipal de Itajaí
Horário: variado, de acordo com o espetáculo, leitura ou oficina
Ingressos: gratuitos, porém limitados, que devem ser retirados uma hora antes de cada apresentação.

Informações para a imprensa – Oficina das Palavras
Slain Franco – litoral3@grupooodp.com.br – (47) 3346-3797 / (47) 9994-1265

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *